Neo-Socialismo

Publicado em 27 de junho de 2019 | Por Alexis Fonteyne

E-Social, Bloco K, as NR, o programa Jovem aprendiz e o Sped fiscal são todos elementos do Neo Socialismo implantados no meio empresarial brasileiro.

O Estado Neo Socialista que vinha sendo implantado nos últimos 25 anos ( FHC, Lula e Dilma) não queria ter apenas empresas estatais para servirem “estrategicamente” aos seus interesses, eles queriam as “campeãs”, escolhidas a dedo, financiadas com dinheiro público e, pior ainda, o Estado Neo socialismo queria mais, queria capturar e controlar todas as outras empresas, independentemente de serem apoiadoras do regime ou não.

O Sped Fiscal é o controle direto do Estado dentro da contabilidade das empresa.

O E- Social é o controle absoluto do Estado no RH das empresas

O Bloco K é o controle total do Estado dentro da produção das empresa

As NR, é o atestado de incapacidade de todo e qualquer um que queira trabalhar. Tem NR até para trabalhar com uma furadeira manual!

O Programa de jovem aprendiz é uma indústria, bem como os do PNE, que perdeu completamente o seu objetivo social.

Uma vez que o Estado perdeu a sua capacidade de investimento, a saída foi “tomar posse” sem ter que imobilizar capital, sem contratar pessoas, sem construir fábricas, sem “arriscar” o capital do pagador de impostos. Tudo que o Estado quer, é o “Controle” para assegurar a sua parte.

O Estado não participa dos resultados, ele participa apenas dos LUCROS! Deu prejuízo? Este problema é do empreendedor! É daquele que arriscou o seu recurso para compor o “Capital Social” da empresa.

O Estado quer “Presumir” o seu lucro, ele quer Substituir a cadeia tributária por uma fórmula de adivinhação ( ST).

Felizmente esta era de Neo Socialismo foi interrompida, a MP 881 de liberdade econômica, a MP 876 de abertura e fechamento de empresa, a revisão prometida pelo governo, dos programas acima mencionados e a reforma tributária vem para desmontar este ambiente insuportável e anti liberal. Que venha a liberdade, para podermos gerar emprego e desenvolvimento baseado na boa fé do cidadão.

Leia mais!

Impactos Setoriais com a Reforma Tributária

A CCIF fez uma nota técnica em que apresenta projeções dos impactos macroeconômicos, setoriais e distributivos que a reforma tributária gerará na economia. O trabalho constrói um modelo que possui 86.628 equações e 95.205 variáveis, para simular alguns cenários com a reforma tributária. 

Leia mais »

O real desvalorizou mais do que o peso argentino

O real é a moeda que mais se desvalorizou em 2020. Até outubro de 2020, o real já havia perdido cerca de 30% do seu valor em relação ao final de dezembro de 2019. É claro que a pandemia influenciou nesta desvalorização, no entanto, nenhum país teve a moeda tão depreciada como a nossa, isso expôs diversas fragilidades na nossa economia e formas equivocadas que lidamos com crises.

Leia mais »

Acompanhe e Compartilhe!

Me siga nas redes sociais.

Fique por dentro!

Cadastre-se para receber notícias e novidades do meu mandato.

Faça sua doação

Conheça o #AGENTEqueFAZ, nosso programa de voluntariado para distribuição de cestas básicas .